terça-feira, 7 de junho de 2016

A Fundação Pirata Marinheiros brilhou em três edições das Festas Marítimas de Brest - NEWS!!! do mês de junho de 2016






- Pouco antes de viajar de Fortaleza para o Rio de Janeiro há dois atrás, tive o surpreendente prazer de conhecer o Grupo Pirata, graças a um agradável encontro com seu gerente Ricardo Goellner, que concedeu-me uma curta, mas reveladora entrevista.

- O tema de nossa animada conversa foi uma elogiável inciativa do Grupo Pirata, através da sua Fundação Pirata Marinheiros, que levou uma significativa flotilha de jangadas acompanhadas de seus bravos jangadeiros cearenses a participar das
famosas "festas marítimas bienais de Brest" em três edições consecutivas: 2004, 2008 e 2012.

- Eu tinha notícia das famosas festas marítimas de Brest.

- Também conhecia sua grandiosidade.

- Também sabia da participação de jangadas brasileiras em pelo menos um desses eventos, mas não tinha ideia da importância dessas participações, nem do sucesso que embarcações e navegantes brasileiros haviam alcançado no coração da Bretanha, terra dos mais "cascudos" marinheiros "gauleses".

- Agora leiam a entrevista, que o simpático e competente Ricardo Goellner concedeu-me e saibam mais a respeito.


ENTREVISTA

Fernando Costa - Quem foi o mentor da participação do Brasil nas famosas festas marítimas de Brest?

Ricardo Goellner - O luso-franco-brasileiro Julio Pirata de Iracema, cidadão visionário, culto, altruísta e apaixonado pela cultura brasileira em geral e cearense em particular.

Fernando Costa - Quando aconteceu o ponto alto das três participações do Brasil, através da Fundação Pirata Marinheiros nas "Tonnerres de Brest".

Ricardo Goellner - Em 2004, quando o Brasil foi o convidado de honra do evento. Nossa comitiva que então somava aproximadamente sessenta (60) pessoas, incluindo músicos, bailarinos, técnicos, pescadores-jangadeiros mais 14 jangadas-estrelas-monocromáticas, alcançou um êxito tão surpreendente, que os franceses nos consideraram "la cerise sur le gateau" das festas daquele ano.

Fernando Costa - Que mudança a participação nas quatro edições das "Les Tonnerres de Brest" operaram em sua vida particular?

Ricardo Goellner - "Já na primeira participação em 2004, com a grandiosidade e receptividade que recebemos dos franceses e de outros amantes da vela de diversas nacionalidades, demonstraram o quão importante e admirável é a singularidade da jangada, o carinho e o respeito de grandes velejadores pelos Jangadeiros e as troca de experiencias, enriqueceram o pouco do meu conhecimento deste universo. Tive a oportunidade de conviver e ampliar a rede de amigos a cada edição e manter o contato com os mesmos. E talvez sonhar, em realizar um evento dessa natureza em nosso país."

- Muito obrigado pela entrevista amigo Ricardo Goellner e parabéns pelas antológicas participações do Brasil nas festas de Brest.

- Ei, amigos leitores, não deixem de assistir o vídeo abaixo, que além de ser ótimo, não dura mais de 1.47 minutos.

Fernando Costa




Brest 2004

La quatrième édition des Fêtes Maritimes de Brest a eu lieu du 10 juillet 2004 au 16 juillet 2004.

À l'occasion de Brest 2004, le festival a accueilli environ 2 000 voiliers de tous les types, des plus anciens des côtes européennes aux répliques à l'identique de navires d'avant le xxe siècle, grands voiliers étrangers et voiliers de travail, voiliers de plaisance, voile et aviron.

Une grande parade maritime a eu lieu de Brest à... LINK



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...