domingo, 24 de agosto de 2014

O demônio sutil das nevroses - Poemas de Manuel Bandeira versos grafites, na ilha do Recife 24


Leia uma introdução a esta série de 30 posts clicando aqui


Grafite de rua em Recife, Pernambuco, Brasil - 2014 - foto de Fernando Costa


"O demônio sutil das nevroses enterra
A sua agulha de aço em meu
crânio doído.
Ouço a morte chamar-me e esse apelo me aterra..."

Manuel Bandeira


Leia uma introdução a esta série de 30 posts clicando aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...