sábado, 17 de maio de 2014

Como enxada entre duas ILHAS - poetas cabo verdianos cantam MAR e ILHAS 17




Cova do Paúl - Ilha de Santo Antão - Cabo Verde - foto de Fernando Costa


“A espingarda que atinge o topo da colina

De cavilha e coronha

partidas

E dobra a espinha

como enxada entre duas
ILHAS

E fuma vigilante

O seu cachimbo de paz

Não é um mutilado de guerra

É raiz e esfera no seu tempo e modo

De pouca semente 

 E muita luta.”

Corsino António Fortes 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...