quarta-feira, 5 de abril de 2017

O silêncio é a mais bela das melodias - Belas canções que falam de MAR 1 (MÚSICA)



Pedaço de mar - 2013 - foto de Fernando Costa




- Gosto, como todo mundo de ouvir música.

- Gosto de música de preferência clássica e vocês?

- Gosto de ouvir música clássica, de preferência em solitário, a bordo de um barco à vela ancorado numa enseada tranquila, como esta de
Jurujuba...

- Barco à vela ancorado o mais longe possível de terra... para que os sons altos produzidos pelos des-humanos* não me perturbem...

- Porque eu gosto de ouvir música bem baixinho...

- De preferência no volume mínimo...

-  Ou seja, o mais baixo possível.

- Também gosto de ouvir canções e mélodies*.

- Sabe o que significa mélodie* não, amiga leitora?

- Leia o texto deste link (em francês) ou deste link em inglês e aprenda tudo a respeito.   

- Na verdade gosto mais das mélodies* que das canções.

-  Pasmem, mas gosto de ouvir canções ou mélodies* em quinze idiomas diferentes...

- Sim, sim, sim foi isso mesmo que eu escrevi e que vocês leram com os olhos arregalados.

- Gosto de ouvir canções ou mélodies* em quinze idiomas diferentes...  

- Nunca mais de dez consecutivas...

- Após a décima canção meu celular, dublê de aparelho de som minimalista, faz automaticamente uma pausa infinita...

- E aí acontece às vezes algo curioso.

- Gosto mais do silêncio subsequente que das dez belas canções que acabei de ouvir.

- Penso que por mais bela que seja uma composição humana, o divino silêncio é ainda mais belo e agradável.

- Será normal pensar assim ou estarei ficando cada dia mais excêntrico.  

- Curiosos pra ouvir uma das canções da minha coleção?

- Que tal A* MAR E TU, em homenagem ao nosso amigo "Easy Rider"?

- Não percam o vídeo com ótima versão ao final do post.
 
Fernando Costa


>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

A* Mar e tu

Sentir em nós
Sentir em nós
Uma razão
Para não ficarmos sós
E nesse abraço forte
Sentir a* MAR
Na nossa voz,
Chorar como quem sonha
Sempre navegar
Nas velas rubras deste amor
Ao longe a barca louca perde o norte.

....................

Amore mio
Si nun ce stess’o mare e tu
Nun ce stesse manch’io
Amore mio
L’amore esiste quanno nuje
Stamme vicino a Dio
Amore

....................

No teu olhar
Um espelho de água
A vida a navegar
Por entre sonho e a mágoa
Sem um adeus sequer.
E mansamente,
Talvez na* MAR,
Eu feita em espuma encontre
o sol do teu olhar,
Voga ao de leve, meu amor
Ao longe a barca nua
a todo o pano.

...............

Amore mio
Si nun ce stess’o mare e tu
Nun ce stesse manch’io
Amore mio
L’amore esiste quanno nuje
Stamme vicino a Dio
Amore
Amore mio
Si nun ce stess’o mare e tu
Nun ce stesse manch’io
Amore mio
L’amore esiste quanno nuje
Stamme vicino a Dio
Amore

Autor: Enzo Gragnanielo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...