segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Aline, Jonas e Marcelão x o canoeiro* que lhes fala!




link-da-imagem



- Minha terceira aula de Wind Surf com mestre Geomar foi a melhor de todas até o presente.

- Comecei a perceber as primeiras sensações de se velejar sobre um veleiro tão leve, tão pequeno e com área vélica tão
relativamente grande.

- Windsurfando você fica com a impressão de ser, ao mesmo tempo o casco*, o mastro e a vela deste pequenino veleiro altamente sofisticado.

- Havia outros alunos competindo comigo.

- Novos alunos que eu ainda não conhecia.

- Katalyn não compareceu, mas a Aline, o Jonas (ele prefere ser chamado de "Marido da Aline") e Marcelão estavam presentes...

- Rolou como de hábito, uma sutil competição pra ver quem se saia melhor.

 - Gostaria de saber porque, nós macróbios-humanos*, gostamos tanto de competir...


- Nosso rendimento não foi melhor, porque o vento era dos mais caprichosos, pra não dizer completamente doido. 

- Mudando de direção, intensidade a cada minuto e cheio de rajadas traçoeiras.

- Mestre Geomar disse que tivemos todos um bom desempenho...

- Será?

- Emocionante brinquedo o WindSurf...

- Morrendo de curiosidade pra saber se chegarei a deslizar sobre as águas que nem um foguete, quando o vento soprar acima dos vinte nós...

- O você amiga, leitora, quando é que vai aparecer lá em Charitas pra aprender a lidar com esse brinquedo dos mais radicais e excitantes que é o WindSurf?

Fernando Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...