sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Meu terceiro veleiro


Vela ao vento - 2013 - foto de Fernando Costa



- Não sei se vocês estão ligados, mas acabo de adquirir meu terceiro veleiro.

- o primeiro foi minha querida "Estrela d'Alva", que nem veleiro era quando eu a comprei.

- Era o quê?


- Uma simples bateira a remo.

- Depois, com o passar do tempo mais a ajuda de uns 30 velejadores que fizeram escala em Cabo Frio, entre 2002 e 2009 transformou-se pouco a pouco em um sofisticado côtre marconi de fortuna, no dizer dos franceses, que são o povo que mais entende de vela no momento.

- Meu segundo veleiro foi o "Doliceyou", um Daimio que pertenceu-me pelo breve período de três meses, em que morei na França em 2012/13, justamente a bordo dele, durante a realização da regata Vendée Globe.

- O terceiro é o autal "YB", um Atoll 23 (obrigado mestre Cabinho) que não comprei pra mim, mas pra dar de presente a uma certa pessoa.

- O colega velejador, já deu algum veleiro de presente a alguém?

- Meu amigo Victor Hugo disse que não pode haver presente melhor, que um barco à vela, nesse mundo.

- No que eu concordo plenamente com ele.

- E vocês?

- Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três!

- Quem cala consente.

Fernando Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...