domingo, 15 de novembro de 2015

Felizes dos alunos da pioneira ANI de Itajaí! - 30 posts contando a transat Jacques Vabre pra vocês



Festa de formatura dos felizes alunos da pioneira ANI - Itajaí - novembro de 2015 - foto de Fernando Costa



- Uma das memórias mais belas e agradáveis que guardo dos vários eventos que giraram em torno da realização da Transat Jaques Vabre 2015 foi a formatura dos felizes alunos da ANI - Associação Náutica de Itajaí.

- E de tudo que vi e ouvi na ANI o que mais gostei foram os "Diários de Bordo", dos quais selecionei 30 páginas e as  publiquei neste
blog, durante o mês de janeiro de 2016.

- Se desejarem acessá-la é muito fácil.

- Basta digitar - 30 pérolas dos "Diários de Bordo" da simpática ANI de Itajaí - na janelinha de pesquisa do blog, que fica no tope da coluna da direita da homepage.

- Adivinhem quantos ANIs existem no Brasil-virtual-dos-meus-sonhos?

- Dez (10) nas cidades pequenas como Itajaí (200.000 habitantes) e nada menos que quinhentas unidades (500) nas cidades grandes como Rio de Janeiro (6.500.000 habitantes e São Paulo (12.000.000 habitantes).

- Infelizmente o Brasil-real mora a 300 anos-luz do cometa-do-Brasil-dos-meus-sonhos.

- O Brasil real vive de costas pra* divina* MAR, atirando lixo e despejando esgoto em suas águas verde-esmeralda.

- E é com certeza por causa disso que em 22 anos de existência da Transat Jacques Vabre, apenas um veleiro brasileiro participou da prova.

- O que é uma vergonha, na opinião do velejador e campeão olímpico Eduardo Penido, justamente o skipper do "Zetra", o único veleiro brasileiro a participar da mais longa das transats.

- Outra coisa que apreciei na pioneira ANI, foi o fato dos alunos aprenderem a remar durante o primeiro semestre de cada ano e a velejar somente durante o segundo semestre.

- Quem será que tomou esta sábia decisão?

- Alguém poderia saciar minha curiosidade-poço-sem-fundo?

- Teria sido o Wilmar ou a Higina Brás?

- Com efeito quem pretende conjugar o verbo VELEJAR precisa antes aprender a REMAR.

- Embora REMAR, seja em si, um esporte dos mais agradáveis e úteis.

- Mas todo velejador precisa, antes de tudo, ser bom remador.

- E todo barco à vela, grande ou pequeno, deveria ter sempre um bom par de remos a bordo.

- Mas vocês só darão seu justo valor a um bom par de remos, quando tiverem suas preciosas vidas salvas por um deles.


Fernando Costa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...