quinta-feira, 26 de maio de 2016

"Enquanto eu ainda tenho sombra" - Exposição Virtual - 30 fotos inéditas feitas entre 2011 e 2016

Leia uma explicação para esta série de 30 posts clicando aqui
.

Auto-retrato-sombra - 2013 - foto de Fernando Costa



- Já disse isso que vou dizer, mas repetirei isso que já disse, porque toda vez que faço um auto-retrato-sombra penso no mesmo assunto.

- Em qual assunto?

- Penso num ensaio que mestre
Jacques-Henri Lartigue fez pouco antes de falecer.

- Lembram do título do ensaio?

- Eu jamais o esquecerei.

- "Enquanto eu ainda tenho sombra".

- Sim, sim, amiga leitora, a gente só vive enquanto projeta uma sombra, mesmo que seja deitado...

- Curiosos pra saber sobre qual ilha do Atlântico eu caminhava à noite, quando fiz o auto-retrato-sombra acima.

- Engano, não se tratava de uma ilha, mas sim de uma península que pertence ao Reino Unido e encontra-se à esquerda, pra não dizer a bombordo de quem entra navegando na* MAR Mediterrânea.

- Preciso revelar o nome da tal península?

- Mais uma dica?

- Quando por lá passei, ao final da minha segunda travessia do Atlântico, a bordo de barcos à vela, Espanha e Inglaterra estavam mais uma vez se digladiando pela posse desse minúsculo pedaço de terra (míseros 6,5 Km²) calcária e não vulcânica, como pensam alguns, coroado por um famoso pedregulho pouco mais alto que o nosso Pão de Açúcar, que eu tive o prazer de escalar inúmeras vezes, só pra olhar e fotografar a* divina* MAR lá de cima.

- Curiosidade, dá pra notar observando minha sombra que não estou transportando minha bagagem numa mochila, mas na bolsa à tiracolo, com a logomarca da regata Vendée Globe, que havia ganho de presente em Les Sables d'Olonne alguns meses antes.

- Já notaram quanta coisa importante a gente pode dizer comentando um simples auto-retrato-sombra?

- Uma última pergunta.

- Será a sombra dos velejadores solitários diferente das demais sombras?

- Acredito que sim.

- Enquanto que as sombras da maioria das pessoas anda em grupo, em bando, em cardume, a sombra dos solitários é também solitária.

- Só não é completamente solitária, porque o referente em 3 D é seu eterno companheiro e vice-versa.

Fernando Costa


Leia uma explicação para esta série de 30 posts clicando aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...