sábado, 9 de janeiro de 2016

- Sempre, sempre, sempre! - Velejando do Rio de Janeiro a Cabedelo, a bordo do ágil Class 40 "Creno Moustache Solidaires" 9




Costa do Estado do Rio de Janeiro - dezembro de 2015 - foto de Fernando Costa



- Quatro horas depois de zarparmos do Rio de Janeiro, já tínhamos nos afastado tanto da costa, que nem as montanhas da cidade eram mais visíveis.

-  Não sei se contei pra vocês, mas pouco antes de embarcar no
"Creno Moustache Solidaire" tangenciei uma pequena-grande tragédia. 

- Qual?

- Quase virei com o bote de apoio que meu amigo Antonio emprestou-me.

- Ou seja quase que mandei pro fundo da* MAR, meu notebook mais meus dois hds externos, mais meu celular, mais minha inseparável câmara fotográfica.

- Porque isso, se eu sou aquele equilibrista naval que rema de pé sobre o banquinho de um caíco* infinitesimal, sem jamais cair? 

- Pelas três razões seguintes :

-  Primeira - era a primeira vez que eu navegava sobre o tal caíco*. 

- Segunda : porque provoquei a subida do centro de gravidade do barquinho colocando uma das minhas bolsas mais pesadas sobre um dos bancos.

 - Terceira: por ter-me precipitado. Em vez de esperar a chegada da "cocoroca" do Iate Clube, decidi remar até o "Creno Moustache Solidaire" a bordo de um caíco campeão mundial de instabilidade. 

- Que isso lhes sirva de lição.

- Princípios de precaução, foram feitos para serem respeitados.

- Quando?

- Sempre, sempre, sempre!

Fernando Costa


re 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...