segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Só daqui a 5 anos???!!! - 30 posts sobre a realização da COP21 em Paris/França - 7




- Boa tarde amigas e amigos leitores.

 - Sabe o que eu penso sobre o aquecimento global e as mudanças climáticas que dele decorrem?

- Das duas uma.

- Ou tudo que já se disse sobre aquecimento global e as consequentes mudanças climáticas é mentira, é engano, é falsidade, é fraude, é embuste, é impostura, é
farsa, é trapaça, é lorota, é balela, é peta, é burla, é logro, é invencionice, é inverdade, é embromação, é mentira ou nós humanos somos totalmente inconsequentes, pra não dizer irresponsáveis, pra não dizer débeis mentais, pra não dizer suicidas.

- Mas leiam o texto abaixo e tirem suas próprias conclusões, que assim é se lhe parece.

Fernando Costa

------------------------------

Governadores e Ministra atravessam o oceano para dizer ao mundo que cumprirão a lei

20/11/2015

Governos do Acre e do Mato Grosso comprometem-se, junto ao Ministério do Meio Ambiente, a cumprir a lei ambiental do País apenas em 2020

No último dia 29 milhares de brasileiros foram às ruas para pressionar os líderes mundiais na COP21, exigindo metas mais ambiciosas contra as mudanças climáticas. 

Os governadores Pedro Taques (MT) e Tião Viana (AC) e a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, organizaram um grande evento na embaixada brasileira em Paris, para anunciar ao mundo um compromisso incrível: cumprir o código florestal  do Brasil...mas só daqui cinco anos!

Esta foi a piada encenada hoje, durante a Cerimônia de Assinatura de Compromisso pelo Desmatamento Ilegal Zero, onde o Ministério do Meio Ambiente e os governos dos estados do Acre e Mato Grosso comprometeram-se publicamente a cumprir o Código Florestal até 2020 - algo que todos os governos já deveriam estar fazendo.

O evento contou com uma ação do grupo Engajamundo, que entregou o troféu “Cara de Pau” à Izabella Teixeira, pela proposta de “enorme relevância”, como forma de satirizar a iniciativa do governo de lembrar que é preciso seguir a lei.  

O aumento de 16% no desmatamento na Amazônia Legal, entre agosto de 2014 à julho de 2015, na comparação com o período anterior, mostra que apostar apenas no cumprimento da lei não é suficiente. O estado do Mato Grosso, que assinou o compromisso em Paris, foi o segundo que mais desmatou a Amazônia no último ano, sendo responsável por 23% de todo o desmate, além de apresentar um aumento de 40% na destruição florestal de um ano para o outro.

“Para enfrentar as mudanças climáticas deveríamos estar firmando compromissos pelo fim de todo o desmatamento, seja legal ou ilegal”, diz Cristiane Mazzetti, da campanha de florestas do Greenpeace Brasil.

O anúncio parece não passar de uma jogada de marketing. Primeiro porque o desmatamento ilegal  zero anunciado ainda deixa livre 88 milhões de hectares de vegetação nativa no Brasil para o desmate legal,  de acordo com o levantamento do pesquisador Britaldo Soares-Filho.

Segundo, porque as outras lacunas do tortuoso sistema ambiental brasileiro continuam sem solução. Que medidas serão tomadas para acabar com a exploração ilegal de madeira na Amazônia? E as recém-concedidas autorizações provisórias de funcionamento que liberam áreas embargadas no Mato Grosso para produção, serão banidas? Será retomada a demarcação de Unidades de Conservação e Terras Indígenas no Brasil, já que o governo federal atual foi o que menos demarcou terras indígenas desde o final da ditadura?

Sem essas respostas, e somando-se à falta de ambição do Brasil em relação à proteção de florestas, fica dificil acreditar que o desmatamento irá diminuir nos... LINK



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...