domingo, 5 de outubro de 2014

Elevação do Nível dos Oceanos - "30 termos da trágica equação do "Verdadeiro Apocalipse"" 5


Leia uma introdução a esta série de posts clicando aqui.




Quando bombeamos água do subsolo para irrigação, consumo e usos industriais, ela não volta totalmente para o solo: evapora para a atmosfera ou corre para rios e canais que desaguam nos oceanos. De acordo com um novo estudo, de 2050 em diante o bombeamento da água do subsolo provocará um aumento global no nível do mar de aproximadamente 0,8 mm por
ano.

“Além do gelo terrestre, a extração excessiva de água do subsolo está rapidamente se tornando a contribuição mais importante para o aumento do nível do mar”, observa o principal autor do estudo, Yoshihide Wada, da Utrecht University, na Holanda. Nas décadas seguintes, espera-se que as contribuições da água do subsolo para o aumento se tornem tão significativas quanto as provenientes do derretimento de geleiras e calotas polares da Groenlândia e Antártica.

“Entre 1970 e 1990, o aumento do nível do mar provocado pelo bombeamento de água do subsolo foi anulado pela construção de represas, que acumulam água em reservatórios para que ela não vá para o mar”, explica Wada. Sua pesquisa mostra que desde 1990, quando os países bombeiam mais água do subsolo que constroem represas, esse cenário mudou.

Os pesquisadores não olharam apenas para a contribuição do bombeamento de água do solo, que já haviam investigado, mas também para outros fatores que influenciam a quantidade de água terrestre entrando nos oceanos, incluindo drenagem de pântanos, desmatamento e novos reservatórios. Wada e seus colegas calculam que na metade desse século o efeito de fatores adicionais somará mais 0,05mm por ano ao nível do mar atual – além da contribuição da água do subsolo.

Segundo Wada, o último relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas das Nações Unidas, em 2007, abordou o efeito do derretimento do gelo terrestre sobre o aumento do nível do mar, incluindo geleiras e calotas polares, mas não quantificou a contribuição futura de outras fontes de água terrestres como do subsolo, de reservatórios e áreas úmidas, porque os autores do relatório consideraram as estimativas para essas fontes como incertas.
“Eles supuseram que as contribuições positivas e negativas da água do subsolo e dos reservatórios se cancelariam”, esclarece Wada. “Descobrimos que esse não é o caso. A contribuição da água do subsolo vai aumentar e superar a contribuição negativa dos reservatórios”.

No estudo atual, os pesquisadores estimaram o impacto de depleção da água do subsolo desde 1900 usando dados de países individuais sobre bombeamento, modelos de simulação de recarga e reconstruções de como a demanda por água mudou ao longo dos anos. Eles também compararam e corrigiram essas estimativas com observações de fontes como o satélite Grace, que usa medições gravitacionais para determinar variações no armazenamento de água do subsolo... LINK

Leia uma introdução a esta série de posts clicando aqui.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...