sexta-feira, 25 de julho de 2014

- O importante não é competir - "Copa do Mundo de Futebol do Brasil em 2014" ou "O Pior Fiasco da História do Futebol Brasileiro" 25



Para entender este post, leia antes a introdução à esta nova série de 30 posts clicando aqui.


Recife - Pernambuco  - Brasil - foto de Fernando Costa




Talvez os Jogos dos Povos Indígenas nos ajudem a pacificar o futebol e os outros esportes violentos citados no post anterior, a começar pela sua filosofia, que é: “O importante não é competir, e sim
celebrar”

Os Jogos dos Povos Indígenas é um evento de competição esportiva criado em 1996 através de uma iniciativa indígena brasileira, do Comitê Intertribal - Memória e Ciência Indígena (ITC), com o apoio do Ministério do Esporte do Brasil. 

O primeiro foi realizado em Goiânia, capital do estado de Goiás.

 O responsável pela articulação junto aos povos indígenas e a organização desportiva, cultural, espiritual e tradicional é o líder indígena Marcos Terena, que também é fundador e presidente do ITC.

 Carlos Terena, irmão de Marcos, é o organizador executivo e um dos idealizadores dos Jogos.

 No total já foram reunidos mais de 150 povos indígenas brasileiros, tais como Xavante, Bororo, Pareci, Guarani. 

Inclusive houve delegações estrangeiras indígenas vindas do Canadá e da Guiana Francesa.


---------------------

- Perguntei a 30 pessoas, aqui em Recife, Pernambuco, onde me encontro no momento, porque o Brasil perdeu de 7 a 1 pra Alemanha, "pagando o maior mico" da história do Futebol Brasileiro. Leiam abaixo a vigésima quinta resposta e nos próximos posts desta série as demais.




1  - Porque o Brasil perdeu de 7 x 1 pra Alemanha durante as semi-finais da Copa do Mundo de 2014?

- Esses jogadores são solicitados demais, lisonjeados demais, perturbados o tempo todo pela imprensa, pela publicidade, pelos patrocinadores, pelos familiares, pelos torcedores. Isso endoida qualquer um. Já viu um bando de doidos fazer alguma coisa de bom? Perder de 7 x 1 dentro de casa é coisa de doido ou de drogado.

- E você amigo leitor, que resposta você nos dá a esta pergunta que não quer calar?

Para entender este post, leia antes a introdução à esta nova série de 30 posts clicando aqui.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...