quarta-feira, 4 de junho de 2014

Praia das Caieiras - "Fernando de Noronha, a verdadeira Shangri-la" 4


 Fernando de Noronha - maio de 2014 - foto de Fernando Costa
LEONARDO VERAS (nascido em Recife, Pernambuco - morador do arquipélago)

1 – O que você pensa de Fernando de Noronha?


Noronha é meu lar.


2 – Qual o seu lugar favorito em Fernando de Noronha e porquê?


A “Praia Caieiras”, porque ela reúne todas as

características geológicas do vulcanismo e da biologia do arquipélago.

3 – Qual a sua ilhota favorita do arquipélago de Fernando de Noronha?


“Ilha Rata”


4 – O que você mais gosta de fazer em Fernando de Noronha, quando não está trabalhando?


Meu trabalho se mescla com a diversão é trata-se de mergulhar nas imediações da praia das Caieiras.

Meu comentário
"O dedicado pesquisador Leonardo Veras é o autor do "Museu dos Tubarões", que vocês não podem deixar de visitar quando de passagem por Fernando de Noronha. Não se esqueçam de tentar convencer o Leonardo, a criar um site internet, para que visitantes do mundo inteiro possam ter acesso às importantes informações que ele tão bem reuniu em seu ótimo museu. "

Fernando Costa
Fernando de Noronha na Wikipédia, a Enciclopédia Livre
Assumindo que "Quaresma" seja, de fato Fernando de Noronha, não se sabe quem a descobriu. Uma das propostas é de que ela foi descoberta por uma expedição de mapeamento portuguesa real que foi enviado em maio de 1501, comandada por um capitão (possivelmente André Gonçalves) e também acompanhada por Américo Vespúcio.

 De acordo com Vespúcio, esta expedição retornou a Lisboa em setembro de 1502, apenas a tempo de influenciar a composição final do mapa de Cantino.

Infelizmente, Vespúcio não relata ter descoberto esta ilha; na verdade, ele é bastante claro que a primeira vez que ele (e seus marinheiros) avistaram a ilha, foi na expedição de Coelho em 1503. No entanto, há uma carta escrita por um italiano de que um navio chegou "da terra dos papagaios" em Lisboa no dia 22 de julho de 1502 (três meses antes Vespúcio).

Este poderia ser um navio perdido da expedição de mapeamento que retornou prematuramente, sobre a qual ainda não há informação.

 O momento da sua famosa chegada (julho de 1502), faz com que seja possível que ele tenha passado na ilha em algum dia do mês março de 1502, durante a viagem de volta, bem dentro do período da... LINK



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...