sexta-feira, 4 de abril de 2014

Homens da MAR! ó rudes marinheiros - "Navio Negreiro" do genial brasileiro Castro Alves 4


Leia uma introdução à esta série de 30 posts clicando aqui.

Vagas sem fim - foto de Fernando Costa


 Oh! que doce harmonia traz-me a brisa! 
Que música suave ao longe soa! 
Meu Deus! como é sublime um canto ardente 
Pelas vagas sem fim boiando à
toa! 

Homens da MAR! ó rudes marinheiros, 
Tostados pelo sol dos quatro mundos! 
Crianças que a procela acalentara 
No berço destes pélagos profundos! 

 
"Navio Negreiro"
 

Castro Alves

Leia uma introdução à esta série de 30 posts clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários, críticas ou elogios farão meu blog evoluir. Obrigado por participar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...